[O meu] Museu do Boom do ROCK PORTUGUÊS


Ver LP e single no museu:

LP 'No sul da Europa'
Puto de Rua' / 'Ela é tua', Rotação, SETE 995



Memorabilia:

Destaque na revista "Música & Som"

Parte I

Parte II

Entrevista de Pedro Lima (guitarrista dos Opinião Pública) a André Nascimento:

Blog 'Hoje há punk rock no liceu'

Publicidade da editora ao LP da banda:

Blog 'Rock em Portugal'
Destaque
Opinião Pública


© António Luís Cardoso
________

Os Opinião Pública são uma banda que não teve um sucesso esmagador, como tantos outros projectos de então. Porém, o tempo encarregou-se de lhes conferir uma aura e são hoje referenciados por diversos melómanos – André Nascimento, responsável pelo blogue "Hoje há punk rock no liceu", considera mesmo o LP "No Sul da Europa" o melhor de 1982. Também foram incluídos na colectânea PowerPearls.

Por outro lado, os dois discos que editaram têm uma procura acentuada entre os coleccionadores.

Para falar da música desta banda é preciso entendermos a conjuntura pós-punk no panorama internacional; hoje são enquadrados no que se chama de 'powerpop' (por vezes tantos rótulos aniquilam a música). E, nesse aspecto torna-se curioso verificar a preocupação social nas letras da banda, denotando aí uma natural rebeldia natural de juventude.

É também marcante a presença de António Manuel Ribeiro, dos UHF, que apadrinhou a banda e com ela e com o saudoso António Sérgio co-produziu o single e assumiu a produção do LP com a banda.

Disso se falou no destaque feito à banda, aqui no museu, em Outubro de 2009 e do qual se publicam os links. Também se publica recorte da época, com um destaque/entrevista na revista "Música & Som", em 1981, e links para uma entrevista que o guitarrista Pedro Lima concedeu a André Nascimento no seu blogue bem como para um anúncio da editora Rossil, promovendo o álbum, publicado no jornal "Sete" (do blogue "Rock em Portugal", de Aristides Duarte).

Quanto à entrevista de 1981, é curioso porque é feita antes de qualquer disco da banda. Segundo o baterista, Carlos Baltasar, o entrevistado, poderá existir a hipótese de gravarem para a Valentim de Carvalho. O que não aconteceu, como se sabe, estreando-se a banda na modesta Rotação, etiqueta da Rossil, a aventura de António Sérgio nas lides discográficas. Diz o músico que "Puto de Rua" é o tema que, nos cerca de 20 concertos até então dados, mais aceitação tem junto do público. E sobre o estilo da banda, refere:

"Se tivéssemos de nos incluir num estilo musical dentre os estereótipos que há actualmente no rock mundial, estaríamos mais dentro do movimento da new-wave do que, por exemplo, num hard-rock ou heavy-metal que, sem dúvida, não estamos, nem tão pouco gostamos".

Pode aceder à estrutura do museu, através dos links respectivos no menu à esquerda.